CCBB, Riachuelo, Prudential, Fashion Mall… Confira teatros que voltam a receber público presencial ainda em novembro

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Sentido horário: “Carolina Maria” (alt. Esq.), “Rotina”, “Pá de Cal” e “2020” Fotos: Divulgação

Em 06 de outubro, o Teatro Petra Gold (antigo Teatro Leblon) dava o pontapé inicial na retomada do circuito de teatro do Rio de Janeiro, paralisado em março por conta da Covid-19. Desde então, outras salas vêm se ajustando e adaptando aos protocolos de prevenção para poder, assim, receber novamente o público. Algumas delas, inclusive, já reabriram, enquanto outras vivem a expectativa para o recomeço que já tem data marcada.

Ainda em outubro, além do Petra Gold, reabriram também os teatros do Shopping da Gávea (Vannucci, das Artes e Clara Nunes – só o dos Quatro segue fechado), além do Miguel Falabella, no Norte Shopping. Já nesta segunda quinzena de novembro, o leque de possibilidades se abre ainda mais para o público que está disposto a assistir a uma peça teatral presencialmente, apesar da pandemia.

No Prudential (antigo Teatro Manchete, na Glória), a opção é “Carolina Maria de Jesus, Diário de Bitita”. No entanto, quem quiser assistir in loco ao solo em homenagem à mineira catadora de lixo que se tornou escritora e poetisa, a oportunidade é somente hoje – pelo menos por enquanto. O espetáculo programou apenas duas apresentações presenciais, tendo sido a primeira ontem e a segunda, hoje – sempre às 20h. Os ingressos custam R$ 40 para quem for ao teatro e R$ 15 para aqueles que preferirem permanecer em casa, acompanhando a transmissão online.

Outra pedida para quem está querendo recuperar o hábito de ir ao teatro é “Parem de Falar Mal da Rotina”, solo composto por histórias do cotidiano vividas e ouvidas pela atriz e poetisa Elisa Lucinda. No entanto, também no esquema chance única. Em comemoração pelos 18 anos de estrada e pelo Dia da Consciência Negra, o monólogo faz sessão única no Teatro Riachuelo Rio, na Cinelândia, nessa sexta-feira (20), às 20h. Quem for assistir paga R$ 60 e para quem ficar em casa assistindo à live, a entrada sai por R$ 15.

Já na semana que vem, a última de novembro, o Centro Cultural Banco do Brasil, que já vinha recebendo visitantes em outros espaços, vai reabrir uma de suas salas teatrais. Ao teatro II, o espetáculo “Pá de Cal (Ray-Lux)” – que conta um conflito familiar conflagrado após um caso de suicídio – retorna para reiniciar a temporada paralisada em março após a realização de apenas duas apresentações.

Por fim, outro teatro que volta a receber público em novembro é o Fashion Mall, em São Conrado. E por lá, a pedida é comédia. Nos dias 27 e 28, Murilo Couto se apresenta com seu show de stand-up comedy “2020 em Teste”, que, claro, reflete de forma bem humorada sobre a pandemia e o isolamento social.

Programação segue

Já os teatros que deram início a este recomeço permanecem com suas programações presenciais. No Petra Gold, estão em cartaz o monólogo “Os Vilões de Shakespeare”, no qual Marcelo Serrado interpreta alguns dos mais famosos antagonistas das histórias do célebre dramaturgo inglês; e o também solo “O Pior de Mim”, protagonizado e escrito por Maitê Proença como uma forma de diário aberto.

E no Shopping da Gávea, o Vannucci segue com temporadas do infantil “O Mágico de Oz” e a comédia “Os Homens Querem Casar e as Mulheres Querem Sexo 2”, numa versão adaptada para a pandemia; o das Artes, com “Chapeuzinho Vermelho”; e o Clara Nunes, com os infantis “História de Brinquedo – Especial de Natal” e “O Show das Princesas” – este em sessão única, às 16h dessa sexta (20).

Da Zona Sul para a Norte, o Miguel Falabella, que vem fazendo nas redes sociais uma série de apelos por contribuições para a manutenção da sala, segue com temporada do infantil “A Cigarra e a Formiga”.

PUBLICIDADE
Scroll Up