Com Eduardo Moscovis e Ana Lucia Torre, espetáculo ‘Norma’ faz apresentação única e virtual no YouTube

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Ana Lucia Torre e Eduardo Moscovis estrearam a peça em 2002 Foto: Divulgação

Na década passada, mais precisamente entre 2002 e 2006, Ana Lucia Torre e Eduardo Moscovis viajaram por diversas capitais e cidades do interior do Brasil – e até por Lisboa (Portugal) – com o espetáculo “Norma”. Agora em 2020, 14 anos depois, eles voltam a encenar a peça, mas, pelas circunstâncias atuais, de maneira virtual. A apresentação, única e gratuita, – que encerra a segunda temporada do projeto Palco Instituto Unimed-BH em Casa – será transmitida no dia 03 de dezembro (quinta), ás 20h30, pelos canais no YouTube do Sesc em Minas e do Teatro Claro Rio, e também pelo Canal 500 da Claro TV – confira o serviço completo no fim da página.

— Eu fiz três peças e duas novelas com a Ana, e agora voltamos com esse trabalho lindo e dessa maneira incrível, que tem sido o teatro online. O teatro resiste, e nós estamos aqui nessa luta e firmes, nada vai nos derrubar — diz Moscovis.

Em cena, o ator interpreta o antigo inquilino de um apartamento que se aproxima da atual moradora, a personagem-título vivida por Ana Lucia, e lhe pede para que informe seu endereço e número de telefone atuais a todos aqueles que o procurarem . A partir deste encontro, a trama escrita por Dora Castellar e Tônio Carvalho – que também assina a direção – se desenrola buscando despertar identificação no público ao abordar temas comuns a qualquer pessoa como perdas, abandono, sonho, tolerância e reconciliação.

Já o título, que batiza não apenas o espetáculo, mas também a protagonista, vem do sentido literal da palavra no dicionário, que significa regra, lei, padrão. Assim, os autores criaram a personagem como uma mulher que vive dentro dos códigos de “normalidade”, mas passa a se redescobrir a partir do momento em que conhece Renato, o antigo morador do imóvel onde mora atualmente.

— Esse texto é muito atual, e todas as pessoas se identificam. Falamos das relações, dos conflitos humanos, que permanecem inalterados, infelizmente. O preconceito, de qualquer espécie, é o que há de pior para se pleitear uma sociedade mais justa e diversa — acrescenta Ana Lucia Torre.

SERVIÇO

Onde assistir: YouTube do @Sesc em Minas Gerais e do Teatro Claro RJ; Canal 500 da Claro TV
Sessão: Quinta (03/12) às 20h30
Elenco: Ana Lucia Torres e Eduardo Moscovis
Direção: Tônio Carvalho
Texto: Dora Castellar e Tônio Carvalho
Classificação: 12 anos
Entrada: Franca (com tradução em libras e áudio descrição para garantir o acesso das pessoas com deficiências auditivas e visuais)
Gênero: Drama
Duração: 80 minutos

 

 

PUBLICIDADE
Scroll Up