Com a veterana Joana Fomm no elenco, ‘A Antessala’ entra em cartaz com tema sobre desperdício de tempo

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto
Joana Fomm (centro) é destaque no elenco feminino de "A Antessala" Foto: Divulgação

A experiente Joana Fomm (centro) é destaque no elenco feminino de “A Antessala” Foto: Divulgação

Filas, engarrafamentos, espera no consultório médico… São inúmeras as situações que nos fazem perder tempo diariamente. Inspirada por essa incômoda constatação, a autora Ana Baez teve a ideia de criar seu primeiro texto para teatro: “A Antessala”, comédia com direção de Ernesto Piccolo que estreia nesta sexta-feira, às 20h, no Teatro Café Pequeno, no Leblon. Para outras informações sobre a montagem, veja nossa agenda.

No espetáculo, que se passa em meio a um intervalo para almoço, o elenco formado por Samara Felippo, Mariana Molina, Dora Pellegrino e Carolina Stofella, além da experiente Joana Fomm, de 75 anos – a eterna Perpétua da novela Tieta da TV Globo – permanece o tempo todo no palco, com cada uma em seu cenário particular. Em tom de conversa, elas se comportam como se estivessem num confessionário laico ou num psicanalista sem pensar em cura ­ e aproveitamo essa cumplicidade absoluta, somada ao tédio da espera, para falar sobre assuntos como trabalho, família e sexualidade. O quinteto ainda traça planos e confidencia desejos, dos mais cotidianos e banais até os mais duros e inconfessáveis.

Catarinense de 48 anos, Ana Baez ressalta também que, dentro a peça, a espera das personagens aparentemente não tem fim.

– Antessala não é um local definitivo. Ela é justamente o não espaço, o lugar nenhum, uma pausa forçada dessas que temos aos montes na
rotina da vida diária. Um tempo de espera onde nada acontece – disse Ana, complementando: – Eva não paga a conta, Tati não chega ao seu destino, Shirley e Beatriz esperam por Maria Alice que não chega nunca.

PUBLICIDADE
Scroll Up