Com Natália Lage substituindo Gabriela Duarte, ‘Perfume de Mulher’ reestreia no Teatro XP Investimentos

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Silvio Guindane e Natália Lage contracenam na nova temporada da peça Foto: Guto Costa/Divulgação

Como o RIO ENCENA relatou neste sábado (04), muitos espetáculos que estiveram em cartaz em 2019 estão de volta já nestes primeiros dias de 2020. Um exemplo é o drama “Perfume de Mulher”, que reestreia nessa quinta-feira (09), às 20h30, no Teatro XP Investimentos, na Gávea. E para esta nova temporada, o elenco conta com uma novidade: Natália Lage, que substitui Gabriela Duarte.

Filme lançado em 1993, e que rendeu um Oscar e um Globo de Ouro de Melhor Ator a Al Pacino, “Perfume de Mulher” ganhou uma vesão teatral pela primeira vez e foi aqui no Brasil. Ator, produtor, roteirista e diretor, Silvio Guindane comprou os direitos do romance “A Escuridão e o Mel” (1969) – que já havia sido levado para o cinema italiano nos anos 1970 – e produziu a montagem, cuja estreia ocorreu em janeiro do ano passado no Teatro PetroRio das Artes.

Pôster da refilmagem norte-americana (Reprodução/Internet)

Sobre a trama da peça, Silvio Guindane interpreta o amargurado tenente-coronel Fausto, que perde o prazer de viver depois de ficar cego ao se acidentar com uma granada. Depois de viver isolado num quarto escuro, ele decide seguir numa viagem pela Itália – passando por cidades como Gênova, Roma e Nápoles – onde pretende pôr em prática alguns planos. Para acompanhá-lo, sua tia contrata Ciccio, papel de Eduardo Melo, um recruta da escola militar que, apesar de alguns atritos e diferenças, consegue, aos poucos, ter a atenção do veterano de guerra, que, outrora, pensava apenas em outra companhia: o uísque.

No passeio, Fausto deseja viajar de trem, se hospedar em hotéis de luxo, passear de Ferrari, ter uma noite intensa com uma prostituta e degustar as melhores bebidas, além de outros momentos inesquecíveis. Entretanto, um imprevisto que ele não esperava era reencontrar Sara – interpretada agora por Natália – seu antigo amor, a quem abandonou intempestivamente após o acidente que tirou sua visão. Tal reencontro, aliás, promete interferir na outra parte de seus planos: tirar a própria vida.

O espetáculo conta com direção de Walter Lima Jr., que também assina o texto com Pedro Brício e o próprio Silvio Guindane. Já nas telonas, o italiano “Profumo di Donna” foi lançado em 1974 com direção de Dino Risi, que roteirizou ao lado de Ruggero Maccari e do autor do romance, Giovanni Arpino. O filme inspirou a premiada refilmagem norte-americana protagonizada por Al Pacino, indicada ainda ao Oscar nas categorias Melhor Filme, Diretor (Martin Brest) e Roteiro Adaptado (Bo Goldman).

PUBLICIDADE
Scroll Up