Busca
Menu
Busca
PUBLICIDADE

Espetáculo questiona situação atual da ‘escola brasileira’ no Teatro Glaucio Gill

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Tempo estimado de leitura: 2 minutos
O espetáculo aborda questões atuais ligadas à educação Foto: Vicente de Mello/Divulgação
O espetáculo aborda questões atuais ligadas à educação Foto: Vicente de Mello/Divulgação

Em sua sétima temporada no Rio de Janeiro, a Cia. dos Atores estreia a peça “Conselho de Classe” nessa quinta-feira (16/06), às 20h, no Teatro Gláucio Gill em Copacabana. Parte do Circuito Cultural Rio, o espetáculo, que comemora sua 200ª apresentação, aborda assuntos referentes ao universo escolar, criando um debate sobre a atual situação do ensino no Brasil e trazendo à tona questões como o salário que os professores recebem, as condições estruturais da escola pública, confundindo decisões de poder e ideologia.

Com texto de Jô Bilac e direção em parceria entre Bel Garcia e Susana Ribeiro, a montagem reproduz uma escola pública no centro do Rio de Janeiro, onde acontece uma reunião de professores. A partir da chegada de um novo diretor, porém, eles desenvolvem dilemas éticos e pessoais, fazendo com que decisões se confundam nas relações de poder da instituição escolar.

No elenco, estão os atores Cesar Augusto, Paulo Verlings, Leonardo Netto, Marcelo Olinto e Thierry Trémouroux, intérpretes de quatro professores e um diretor suplente, que deixam no ar perguntas a serem respondidas: “Hoje, quem deseja trabalhar em uma escola ou hospital públicos?”. “Se o professor é mal remunerado e trabalha sob condições difíceis, que tipo de sociedade está sendo construída?”.

– São perguntas que sempre faço ao me apresentar com “Conselho de Classe”. Os últimos acontecimentos políticos fizeram com que a peça ganhasse novos significados, ampliando suas possibilidades. Comunica, questiona e entretém levantando questões que ainda não sabemos como resolver – afirma o ator Marcelo Olinto.

Debates

Além das apresentações, o grupo, que pela primeira vez se apresentará no bairro da Zona Sul, fará debates com alunos da rede pública sobre o tema “A escola que temos e a escola que queremos!”. Os encontros serão realizados às quintas-feiras (16,23 e 30/06), após as apresentações, das 21h30 às 22h30. Participarão o autor Jô Bilac, Tarcísio Mota, Viviane Mosé, além de professores e alunos dos movimentos das escolas ocupadas (Ocupachicoanysio, Ocupaamaro, Ocupamendes e Ocupamartinspena), entre outros.

PUBLICIDADE

Leia Também

PUBLICIDADE
Assine nossa newsletter e receba todo o nosso conteúdo em seu e-mail.