Peça ‘Constância’ faz quatro sessões gratuitas no YouTube retratando a luta dos negros pela sobrevivência no sertão

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Joana Marinho (E) e Claudia Ribeiro dividem a cena em “Constância” Foto: Luiz Saad/Divulgação

O espetáculo “Constância” estreou em 2019 no Instituto Silo Cultural, em Paraty, falando sobre a dura realidade dos negros no sertão e a sua constante luta pela sobrevivência. Passados dois anos, a montagem, que é fruto da reconstrução das memórias e da pesquisa das próprias atrizes Joana Marinho e Claudia Ribeiro, voltou ao mesmo palco, mas, em tempos de pandemia, para ser filmado e exibido gratuitamente no YouTube. As transmissões acontecem entre quinta-feira (25) e domingo (28), às 20h – confira o serviço completo no fim da página ou clicando aqui.

Com orientação cênica de Stephane Brodt, do conceituado grupo Amok Teatro, e dramaturgia e direção de Joana Marinho, o espetáculo usa a figura do boi e a persistência que o imaginário nordestino atribui a este animal para retratar a população negra do sertão e a sua precária sobrevivência. Enquanto o boi luta para escapar dos vaqueiros, o negro, forte, astuto e conhecedor do sertão, foge e busca sua liberdade.

— A peça fala da perseverança do negro no sertão e o fato da sua sobrevivência ter se dado muito por conta da geografia do lugar — explica a Joana Marinho.

Na construção da dramaturgia, a autora buscou referências em diferentes obras da literatura e do cinema. Outras fontes de inspiração foram antigas cantigas e vissungos- canto entoado por escravos durante o trabalho, muitos deles conhecidos na voz da cantora Clementina de Jesus. Entre as obras exploradas estão o livro “Quarto de despejo”, de Carolina Maria de Jesus; o poema “Miradas sertanejas“, de Daniel Fagundes; e os documentários “Carro de bois“, direção de Humberto Mauro e “Aboio, a poesia do vaqueiro“, de Tárcio Araujo.

— Queríamos pesquisar sobre a influência da passagem do negro pelo sertão. Somos duas mulheres negras, que temos na nossa ancestralidade toda essa religiosidade presente no sertanejo. É uma religiosidade híbrida, entre magia, misticismo, passando pelo candomblé e a religiosidade indígena até o catolicismo trazido pela colonização — acrescenta.

Sobre o local das filmagens, o Instituto Silo Cultural abrigou até 2019 o APA (Ateliê de Pesquisa do Ator), onde as atrizes desenvolveram a pesquisa para “Constância”. Fundado pelos artistas Luís Perequê e Vanda Mota, o espaço ocupa um galpão de madeira, que, na verdade, foi construído há mais de setenta anos em uma fazenda mineira para estocar produtos agrícolas – daí o nome de Silo. Em 2001, a estrutura foi levada para Paraty com a finalidade de receber diversas iniciativas culturais.

SERVIÇO

Onde assistir: Canal Eró Criação e Produção no YouTube
Sessões: Quinta a domingo às 20h
Período: 25/03 a 28/03
Elenco: Claudia Ribeiro e Joana Marinho
Direção: Joana Marinho
Texto: Joana Marinho
Classificação: 12 anos
Entrada: Franca
Bilheteria: Sympla
Gênero: Drama
Duração: 50 minutos
Sinopse: Perseverança e luta pela sobrevivência marcam a passagem do negro nos sertões do Brasil e tal é a história da formação de muitas famílias no país. Partindo desta base, o espetáculo “Constância” é fruto da reconstrução das memórias e da pesquisa das atrizes Joana Marinho e Claudia Ribeiro. “Constância” utiliza a representação do boi e a persistência desse animal no imaginário nordestino, para falar do homem do sertão e de sua precária sobrevivência. A fuga do boi é retratada com suas proezas para escapar dos vaqueiros. O boi, que aqui representa o negro que foge e resgata sua liberdade, é forte, astuto e conhece o sertão, mas a natureza é imprevisível. “A peça fala da perseverança do negro no sertão e o fato da sua sobrevivência ter se dado muito por conta da geografia do lugar”, explica a autora.

Oficina “Descubra Sua Voz”
Onde assistir: Sympla Streaming
Data: 12 de março, das 17h às 19h
Entrada: Gratuita
Bilheteria: Sympla
Duração: 2 horas
Público-alvo: adultos e jovens a partir de 13 anos (vagas limitadas)

Bate-papo “Uma Prosa com Constância”
Onde assistir: Sympla Streaming
Data: 10 e 17/03 às 20h, com a equipe de criação
Entrada: Gratuita
Bilheteria: Sympla

PUBLICIDADE
Scroll Up