Busca
Menu
Busca
PUBLICIDADE

Prefeituras do Rio e de Niterói decretam fechamento de comércio e outros setores; teatros param por 10 dias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Os prefeitos de Niterói (E) e do Rio, Axel Grael e Eduardo Paes, respectivamente Foto: Reprodução/YouTube

Os prefeitos de Niterói, Axel Grael, e do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciaram na tarde desta segunda-feira (22) um rigor maior nas medidas de restrição tomadas em conjunto contra a propagação da Covid-19. Após se reunirem durante o dia com os comitês científicos dos respectivos municípios, os mandatários convocaram um pronunciamento no Teatro Popular Oscar Niemeyer, na cidade da Região Metropolitana, para comunicar que diversos setores considerados não essenciais precisarão cessar suas atividades por 10 dias. A determinação, que passa a valer a partir de sexta (26), serve, inclusive, para os teatros – além de outros equipamentos culturais como museus, galerias, bibliotecas, cinemas, casas de espetáculo e salas de apresentação.

As medidas mais rígidas são anunciadas num momento de considerável alta nos números da pandemia – a capital fluminense, por exemplo, já registra 218.658 infectados e 19.790 óbitos, além de cerca de 500 pacientes na fila de espera por um leito de UTI para Covid.

— Nós entendemos os aspectos sociais e econômicos, mas eu e o prefeito Axel tomamos as decisões baseados na ciência. É muito difícil tomar uma decisão assim sem que haja uma coesão metropolitana. Buscamos, incessantemente, mesmo com posições divergentes, uma coesão para termos informações mais claras. Mas é muito difícil atender a apelos de prefeitos sem que todas as autoridades estejam falando a mesma voz. Infelizmente, não foi possível tomar medidas integradas. O fundamental é preservar vidas, sem alarmism0 — comentou Eduardo Paes.

Após um fechamento que durou sete meses em 2020, os teatros foram autorizados pelo então prefeito Marcelo Crivella a reabrirem em setembro. E pouquíssimos foram os que retomaram suas atividades presenciais após esta permissão – muitos seguiram investindo no online, outros nem isto.

Já no início deste mês, depois de um primeiro decreto de Paes restringindo a presença de público só até as 20h, muitas salas decidiram suspender as apresentações presenciais – um deles foi o Petra Gold, o primeiro a reabrir no ano passado. Até o último fim de semana, apenas o CCBB, o Teatro Candido Mendes e as salas do Shopping da Gávea (exceto o Teatro dos Quatro) ainda realizavam sessões com espectadores.

Por outro lado, o governador em exercício Claudio Castro, que chegou a se reunir com Paes e Grael neste domingo (21), pensa em outras medidas para o estado do Rio. Contrário ao lockdown, ele afirma ter acordado com representantes de diferentes setores a implementação de um feriadão de 10 dias, entre sexta-feira (26) e 04 de abril, um Domingo de Páscoa.

A iniciativa, que ainda precisa ser aprovada na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), propõe não suspender as atividades econômicas, mas, sim, reduzir a capacidade de público e os horários de funcionamento. Para isto, porém, será necessária a criação de três feriados extras.

Confira as atualizações do novo decreto:

º Creches, escolas e universidades fechadas para atividades presenciais
º Atendimento presencial vetado para todas as atividades não consideradas essenciais
º Servidores e empregados públicos (com exceção de serviços essenciais) permitidos apenas para teletrabalho
º Teletrabalho em empresas e serviços privados.
º Cirurgias e procedimentos eletivos suspensos

O que não pode
º Permanência de pessoas em praias, praças e vias públicas entre 23h e 05h

E o funcionamento de
º Shoppings
º Museus, galerias, bibliotecas, cinemas, teatros, casas de espetáculo e salas de apresentação
º Boates, danceterias, salões de dança, casa de festa e outros
º Salões de cabeleireiro, barbearias, institutos de beleza e estética
º Clubes sociais e esportivos e serviços de lazer
º Parques de diversões e circos
º Quiosques em geral, inclusive os da orla marítima

Podem funcionar

º Bares, lanchonetes, restaurantes e congêneres, apenas em esquema drive-thru ou delivery
º Comércio de alimentos e bebidas, como supermercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, lojas de conveniência e outros (proibido o consumo no local)
º Farmácias e comércio de equipamentos médicos e suplementares, serviços assistenciais de saúde e óticas
º Veterinária e petshop
º Lojas de materiais de construção, ferragens e congêneres
º Bancos e lotéricas, instituições de crédito, seguro, capitalização, comércio e administração de valores imobiliários e serviço postal
º Comércio atacadista e cadeia de abastecimento e logística
º Feiras livres
º Bancas de jornal (proibida venda de bebidas alcoólicas)
º Postos de combustível e gás.
º Oficinas mecânicas, comércio de autopeças e acessórios para veículos e bicicletas, e serviço de locação de veículos
º Hotelaria e hospedagem (serviço de alimentação restrito aos hóspedes)

 

 

PUBLICIDADE

Leia Também

PUBLICIDADE
Assine nossa newsletter e receba todo o nosso conteúdo em seu e-mail.