Prêmio do Humor: em cerimônia ligeira e virtual, ‘Las Panamericanas’ é destaque; veja lista de vencedores

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Sentido horário: Porchat, Ana Sauwen, Vilela, Joana Lebreiro, Juca Chaves e PV Israel Fotos: Reprodução/YouTube

Em cerimônia transmitida pelo YouTube que durou pouco mais de meia-hora, Fábio Porchat anunciou os vencedores da quarta edição do Prêmio do Humor, do qual é o idealizador. Devido à pandemia do novo coronavírus, a festa presencial não pode ser realizada, mas, caso fosse possível, o espetáculo “Las Panamericanas — Grandes Sucessos de Ontem, Hoje e Sempre” seria aquele a subir mais vezes ao palco para os tradicionais discursos. Das cinco categorias em disputa, a montagem, que une musical, palhaçaria e burlesco para homenagear o teatro de revista, venceu em duas, inclusive como Melhor Peça – veja a lista completa de ganhadores e o vídeo da premiação no fim da página.

Assim como todos os vencedores, as atrizes Ana Carolina Sauwen, Florencia Santángelo, Nara Menezes e Natascha Falcão, idealizadoras de “Las Panamericanas”, receberam os prêmios em casa. E como não poderia deixar de ser, abusaram do bom humor na hora dos agradecimentos. Usando uma colagem de vídeos, elas brincaram fazendo um revezamento virtual do troféu – sem deixar de fazer uma referência bem-humorada ao vírus – e também uma paródia de “Hallelujah”, música de Leonard Cohen (1934-2016).

Outro destaque da festa virtual do Prêmio do Humor – que vem se consolidando como importante premiação do teatro do Rio de Janeiro – foi a sessão “homenageado do ano”, que sempre enaltece uma figura com anos de serviços prestados ao humor. E em 2020, o tributo foi ao comediante Juca Chaves, de 81 anos, que fez breve discurso no fim da transmissão.

Já Diogo Vilela, que saiu vencedor na categoria Performance, aproveitou o seu discurso para fazer uma espécie de anúncio. Ao lembrar a estreia em palcos cariocas da peça “A Verdade”, que lhe rendeu o prêmio, ele mencionou o Teatro Maison de France, fechado recentemente. No entanto, o ator ressaltou que espera ver o equipamento reaberto em breve e completou:

— Tenho planos para ele.

Quem também recebeu o troféu do Prêmio do Humor foram Joana Lebreiro, ganhadora como melhor direção por “Mãe Fora da Caixa” e PV Israel, representando a Cia. Bagagem Ilimitada, ganhadora como melhor texto por “Furdunço no Fiofó do Judas”.

O júri da premiação for formado por Rafael Teixeira, Sura Berdtchevsky, Aloísio de Abreu, Eber Inácio e Claudia Ventura.

SOLIDARIEDADE

Além do troféu, cada vencedor do Prêmio do Humor recebe a quantia em dinheiro de R$ 5 mil. Ou seja, um total de R$ 25 mil. E, excepcionalmente neste ano, por causa da pandemia, Porchat anunciou que este mesmo valor será destinado também à Aptr (Associação dos Produtores de Teatro do Rio), que vem promovendo uma campanha para auxílio a trabalhadores de teatro sem renda durante o isolamento social.

Para doar, é possível fazer um depósito, de qualquer valor, na seguinte conta bancária: Banco Itaú – Agência: 0272 – Conta: 71215-9 – CNPJ: 05.850.175/0001-01. Em seguida, a Aptr pede que os colaboradores enviem o comprovante para o e-mail deposito.campanha.aptr@gmail.com informando se a doação é anônima ou pública. Todo o recurso arrecadado é revertido em VRs (vales-refeição) no valor de R$ 500, que são doados a profissionais sem renda neste momento em que os teatros estão fechados.

LISTA DE VENCEDORES

Texto
Cia Bagagem Ilimitada por “Furdunço no Fiofó do Judas”

Especial
Ana Carolina Sauwen, Florencia Santángelo, Nara Menezes e Natascha Falcão pela pesquisa de palhaçaria e burlesco cômico feminino em “Las Panamericanas — Grandes Sucessos de Ontem, Hoje e Sempre”

Direção
Joana Lebreiro por “Mãe Fora da Caixa”

Performance
Diogo Vilela por “A Verdade”

Peça
“Las Panamericanas — Grandes Sucessos de Ontem, Hoje e Sempre”

Homenagem
Juca Chaves

PUBLICIDADE
Scroll Up