Teatro online não é a mesma coisa, mas no momento está quebrando um galho

Luciana Kezen

Luciana Kezen

35 anos, bacharel em Artes Cênicas pela UNIRIO, licenciada em Letras pela Estácio de Sá, atriz, escritora, tradutora e ávida leitora nas horas vagas.

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Como uma boa viciada fiquei muito preocupada em como iria conseguir minha droga durante essa quarentena. No começo, eu me senti completamente perdida. Tentava visualizar desesperadamente um momento onde tudo ficaria calmo em poucas semanas, ia ser ótimo. Na minha mente, eu nem ia passar pelo estado de abstinência completa. Tudo iria ocorrer bem. Não foi o que aconteceu.

Começou com a inquietação. Depois, os tiques ficaram visíveis. Me vi sem ter para onde ir, para onde correr. Onde eu iria conseguir minha dose? Como acalentar meu espírito arisco? Uma coisa era certa: eu sabia que tinha que permanecer em casa.

Pensei que poderia explodir de ansiedade se não conseguisse logo assistir a uma peça de teatro! Como conseguir ir ao teatro? Onde assistir a alguma peça? Por que isso estava me afetando tanto? Tenho a sorte de possuir em casa um certo número de peças que ainda não li. Garanto que consigo achar alguma coisa na pela internet. Como, Coca-cola diet não é a mesma coisa, mas vai ter que servir para quebrar um galho.

É o teatro em sua forma genérica. Não é cinema, meio que parece que não é teatro. Mas serve. No momento, serve que é uma beleza. É como uma forma não acabada. Por favor, não me entendam mal, eu gosto. Já havia assistido a algumas montagens gravadas. Geralmente para estudo, não para puro entretenimento. Achei o site Espetáculos Online – confira aqui uma entrevista que o RIO ENCENA fez com o idealizador do site – de grande ajuda para a minha situação.

Teatro online não é a mesma coisa, mas no momento está quebrando um galho Foto: Acervo Rio Encena

De todas as montagens que assisti online até agora, eu gostaria de dar destaque a “Nem um dia se passa sem notícias suas”, de Daniela Pereira de Carvalho, que assisti no Espetáculos Online. Gilberto Gawronski dirigiu essa montagem de 2011 com Edson Celulari e Pedro Garcia Netto. Tive a sorte de me deparar com o texto da Daniela Pereira de Carvalho em 2017 da Editora Cobogó e achei tão lindo. Fiquei imaginando como teria sido a montagem. Assim que me deparei com a oportunidade online, não hesitei, assisti. E ainda repito, tão lindo.

Na falta de poder estar presente, me serviu a ideia de assistir a gravações de peças. Espetáculos Online conta com uma biblioteca de gravações de peças nacionais de variados estilos. Vale a pena conferir. Tenho acompanhado no YouTube o canal do National Theatre de Londres. As peças contam com legendas em inglês no canal. Com a minha situação financeira e a do país, não acho que conseguiria assistir a peças pagas em euro nem tão cedo.

Também estou sentindo falta de variação nos tópicos de conversa, abraço, comida japonesa… Mas nada que me faça passar por tremores involuntários. Teatro online não é a mesma coisa, mas no momento está quebrando um galho.

Dúvidas, críticas ou sugestões, envie para luciana.kezen@rioencena.com.

PUBLICIDADE
Scroll Up