Teatro presencial: número de salas abertas ao público duplica em seis meses; confira a programação

Luiz Maurício Monteiro

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Os teatros Petra Gold (E), Miguel Falabella e Clara Nunes são alguns dos que estão reabertos neste fim de semana Fotos: Divulgação

Como o RIO ENCENA observou no último sábado (30), a Internet segue sendo a fonte mais segura e farta de opções de espetáculos de teatro (ou derivados, como peças-filme e cineteatros), mas é inegável que o movimento de reabertura das salas, para apresentações presenciais, vem se fortalecendo. Tanto que num período de seis meses, o número de espaços a aderirem à retomada duplicou.

Em 14 de setembro do ano passado, o então prefeito Marcelo Crivella publicou em edição do Diário Oficial a liberação para que teatros e ouros equipamentos culturais pudessem receber o público novamente, desde que, claro, fossem respeitados os protocolos de segurança contra a propagação do coronavírus. Entre eles, um máximo de 50% da capacidade total dos assentos.

Cerca de 20 dias depois, o Teatro Petra Gold (antigo Teatro Leblon) foi a primeira sala da cidade do Rio de Janeiro a retomar a sua programação presencial, após sete meses de portas fechadas. Por precaução, a direção do espaço preferiu liberar apenas 10% da capacidade – e assim segue até hoje.

Já em meados de dezembro, eram seis os teatro adotando as medidas de restrição para poderem receber os espectadores – e naquela época, apenas sete montagens estavam em cartaz. Além do Petra Gold, estavam abertos também o Fashion Mall, o Miguel Falabella, o Clara Nunes e o Vannucci (ambos no Shopping da Gávea), além do Arthur Azevedo – o único da lista sob gestão pública, no caso, do Governo Estadual.

Agora, para este fim de semana, passado um semestre, já 12 salas funcionando com público presencial, em diferentes lugares da cidade, como o Centro e as zonas Norte, Sul e Oeste – confira no fim da página uma lista com os 18 espetáculos em cartaz presencialmente no fim de semana, separados por região e com uma breve descrição ao lado; para acessar o serviço completo, é só clicar no título da peça.

Desde a autorização, contudo, esse movimento de retomada sempre se mostrou tímido. E muito contribuiu para isto o receito, tanto dos gestores do teatro, de investir numa reabertura para receber poucos espectadores, quanto do próprio público, ainda preocupado com o contágio pela Covid-19 – tanto que na segunda quinzena de março, diante no aumento nos números da pandemia, as prefeituras do Rio e de Niterói se uniram para decretar o fechamento de diversos setores, inclusive os teatros, por 10 dias.

“Muros” (E), “Luiza Mahin” e “Proibido” estão entre os espetáculos presenciais em cartaz nesse fim de semana Fotos: Divulgação

Após este decreto, os teatros foram autorizados a reabrir novamente, mas com restrições de horário. Atualmente, as limitações estão menos rigorosas, embora os próprios números ainda mostrem que é preciso ter cuidados. Segundo a prefeitura fluminense, apenas 14,3% da população tomou a segunda dose – enquanto 33,4% tomaram a primeira.

Ao todo, os números de casos confirmados e de óbitos também preocupam na capital: 330 mil e 18 mil, respectivamente. No entanto, a média móvel de mortes por dia (levando em consideração os últimos sete dias) vem registrando queda. Durante a semana, a média começou em 10 na segunda-feira, caiu para sete na terça, se manteve assim na quarta e, na quinta, chegou a seis.

Teatro Miguel Falabella

“Era uma vez… Chapeuzinho” – Musical infantil inspirado no clássico Chapeuzinho Vermelho, famoso mundialmente pelas mãos dos Irmãos Grimm

Teatro Riachuelo Rio

“Bora Improvisar” – Show de stand-up comedy

“Paulinho Serra em Pedaços” – Show de stand-up comedy

CCBB

“A Hora da Estrela ou o Canto de Macabéa” – Adaptação da obra homônima de Clarice Lispector

Teatro Glaucio Gill

“Muros” – Peça sobre gênero, território, direitos trabalhistas, mobilidade urbana, Políticas Públicas, e como determinados profissionais são desumanizados e equiparados a ferramentas

Shopping da Gávea

“A festa dos bichos” – Adaptação infantil da história bíblica A arca de Noé

“A Cigarra e a Formiga” – Infantil inspirado na famosa fábula do francês Jean de La Fontaine

“Aladim e o roubo da lâmpada mágica” – Infantil baseado no clássico da coletânea árabe As Mil e uma Noites

“Moana – Uma Aventura no Mar” – Musical infantil inspirado no clássico da Disney “Moana”, de 2017

“Maria + João em João e Maria” – Musical infantil inspirado no clássico dos Irmãos Grimm do século XIX

“Peter Pan, Novas Aventuras – O Musical” – Musical infantil inspirado no clássico de J. M. Barrie, do início do século XX

“Os homens querem casar, e as mulheres querem sexo 2” – Comédia que narra a saga de um sujeito três vezes abandonado no altar

Teatro Candido Mendes

“A terra de Oz – O Musical” – Infantil inspirado no clássico do cinema “O Mágico de Oz”, de 1939

“Proibido” – Drama inspirado na vida e obra do poeta e dramaturgo espanhol Federico García Lorca

Casa de Cultura Laura Alvim

“Desatinos” – Peça dividida em quatro contos tragicômicos que levanta questões como violência, preconceito, bullying, morte e a liberdade de ser o que é

Teatro Petra Gold

“Luiza Mahin — Eu Ainda Continuo Aqui” – Drama inspirado na história da escrava mítica e mãe do advogado Luiz Gama, um dos maiores abolicionistas do Brasil

Teatro Casa Grande

“Eu Comigo Mesmo” – Show de stand-up comedy com Rafael Portugal

Teatro dos Grandes Atores

“Ao som dó ré mi” – Musical infantil livremente inspirado no clássico filme “A Noviça Rebelde”, de 1965

PUBLICIDADE
Scroll Up