‘Um Avô que era Sonho’ compartilha com o público memórias do próprio ator em apresentação única online

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Pedro Barroso atua e assina o texto do espetáculo Foto: Divulgação

Uma relação entre avô e neto contada a partir do ponto de vista de quem a vivenciou. Assim é “Um Avô que era Sonho”, solo autoficcional protagonizado e escrito por Pedro Barroso, que parte do desejo de um reencontro com seu falecido avô Nathanael, para falar de afeto, amor e companheirismo. A peça, que tem direção de Gabriel Morais, faz uma apresentação virtual na segunda-feira (28), às 20h, na plataforma Zoom – confira o serviço completo no fim da página.

Entre poesia, oralidade e comicidade, o espetáculo propõe uma atmosfera de intimidade para apresentar ao público os personagens Nathanael, um mineiro que viveu muitos anos no Rio de Janeiro, e seu neto, um carioca com fortes raízes no interior de Minas Gerais. Bons contadores de histórias e com muito em comum, eles transitam do passado ao futuro até se fundirem, ao passo em que Pedro assume em seu próprio corpo a figura do avô, dando possibilidade, assim, ao tão sonhado encontro.

“Um Avô que era Sonho” nasceu de uma disciplina do curso de Direção Teatral da UFRJ. Com a pandemia, foi adaptado para a Internet, onde foi ensaiado e performado através da plataforma Zoom, utilizando recursos caseiros e da própria arquitetura espacial do quarto do ator, onde foi concebido um universo simbólico de paisagens autoficcionais como cenário.

SERVIÇO

Onde: Plataforma Zoom
Sessão: Segunda (28) às 20h
Elenco: Pedro Barroso
Direção: Gabriel Morais
Texto: Pedro Barroso
Classificação: 10 anos
Entrada: R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia) – (ingressos vendidos na Sympla/*Para aqueles que estejam impossibilitados de contribuir, mas gostariam de assistir, acesse “Fale com o organizador”
Gênero: Drama autoficcional
Duração: 50 minutos

PUBLICIDADE
Scroll Up