Busca
Menu
Busca
PUBLICIDADE

Uma linda viagem da sua casa até o Reino de Partimcundum

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
35 anos, bacharel em Artes Cênicas pela UNIRIO, licenciada em Letras pela Estácio de Sá, atriz, escritora, tradutora e ávida leitora nas horas vagas.
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Não sei se dou sorte ou acabo priorizando trabalhos encantadores mesmo sem saber, mas a questão é que no mês que passou, assisti muita peça legal e me sinto feliz com isso. Mesmo sendo mais fácil “sair andando” de um trabalho que estou assistindo online, sempre me esforço para seguir até o final e saber se alguma coisa salva no projeto. E esta semana, entrou para minha lista de indicações, sem nenhum esforço, o espetáculo “Baile Partimcundum” de Adriana Falcão e Matheus Torreão.

Para começar, é um musical inspirado nas canções do disco “Partimpim 2”, da cantora e compositora Adriana Calcanhotto, que por si só já é algo muito fofo. Aí, entra o fato de a dramaturgia de Adriana Falcão e Matheus Torreão dar vida a personagens encantadores e um mundo fantasia todo apaixonante. O texto é pura poesia e inspiração. Com pérolas como “Sejam os heróis e heroínas de suas próprias aventuras.”

E quando eu fui percebendo que o cenário que Bia Junqueira criou era todo livro, páginas de livros, tipos de papel… Eu me derreti um pouco em casa. Lindo!

Na história, seguimos Isabel ir atrás do príncipe Alexandre que não quer ser rei. Entramos em um universo lúdico, belo, guiado pela direção e produção musical de Felipe Habib e Maíra Freitas.

Isabel, vivida por Lu Vieira, tem 12 anos, é apaixonada por leitura e se apaixona por um personagem de um livro. Quem nunca, né? Eu, mesmo casada, ainda me refiro a alguns personagens de livros como ex-namorados. Citando uma frase da série Harry Potter, da JK Rowling, “claro que está acontecendo dentro da sua cabeça, mas porque isso significa que não é real?”.

E assim vai toda a trama da peça, onde, dessa vez, eu me apaixonei pelo cavalo Aristócrates, vivido com maestria, de uma forma encantadora, por Felipe Rocha. “Às vezes, eu canso. Aí, eu descanso. Depois, eu canso do descanso. E tudo
bem. Quem não cansa?”. Que cavalo sábio! Completando o conjunto de atores-cantores do elenco, temos também Léo Bahia, Caju Bezerra, Thaís Belchior e Thiago Catarino.

O lúdico musical infantil é inspirado no disco “Partimpim 2”, de Adriana Calcanhoto Foto: Murilo Alvesso/Divulgação

Não posso deixar de falar também dos figurinos de Karen Brustollin que são um charme nessa montagem. Em um momento, pude admirar uma linda alface em cena! Tudo que foi realizado com o Cavalo, os Leões, o Menestrel, nossa! Meus olhos se encheram de encanto do começo ao fim.

Apesar de ter estreado em 2019, “Baile Partimcundum” foi impedido de continuar a temporada por conta da pandemia causada pela Covid-19. Essa aventura pelo Reino de Partimcundum tem direção e dramaturgia cênica de Renato Linhares e conta com direção audiovisual de Murilo Alvesso, para essa adaptação que ainda não temos um nome que fica entre o teatro e o cinema.

Um aceno de mão efusivo e até a próxima semana.
Dúvidas, críticas ou sugestões, envie para luciana.kezen@rioencena.com.

SERVIÇO

Local: YouTube | Sessões: Sábados e domingos às 17h (sessão extra na terça, Dia das Crianças, às 17h) | Temporada: 02/10 a 28/11 | Elenco: Caju Bezerra, Felipe Rocha, Léo Bahia, Lu Vieira, Thaís Belchior e Thiago Catarino | Direção: Renato Linhares | Texto: Adriana Falcão e Matheus Torreão | Classificação: Livre | Entrada: R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia) | Bilheteria: Sympla | Gênero: Musical infantil, Musical | Duração: 60 minutos


EM CARTAZ: Confira a programação teatral do Rio

PUBLICIDADE

Leia Também

PUBLICIDADE
Assine nossa newsletter e receba todo o nosso conteúdo em seu e-mail.