Busca
Menu
Busca
PUBLICIDADE

Variante ômicron: aumento nos casos de Covid no Rio cancela apresentações e adia estreias

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Tempo estimado de leitura: 2 minutos
Sentido horário: “Gays” (alt. esq.), “Mulheres”, “Pinóquio”, “Cor Púrpura”, “Dançando” e “Pimentinha” Fotos: Reprodução (Instagram)/Reprodução (Internet)/Renato Mangolin/Rafael Nogueira/Divulgação/Junior Mandriola

RIO – Quando as coisas pareciam caminhar para o teatro do Rio de Janeiro, dado o avanço da vacinação contra a Covid-19, eis que vem uma nova variante do vírus para provocar uma avalanche de cancelamentos e adiamentos ao longo da primeira quinzena de janeiro. Só nesta semana, por conta dos efeitos provocados pela ômicron – responsável pela maioria dos quase 13 mil novos casos registrados no estado na quinta (13), por exemplo – pelo menos seis peças que tinham apresentações agendadas na capital fluminense usaram as redes sociais para comunicar a mudança de planos.

Duas das principais atrações do circuito teatral do Rio no mês, o premiado “A cor púrpura – O musical” e “Pinóquio”, infantil da Cia. Pequod, foram algumas das montagens que precisaram cancelar apresentações pelo mesmo motivo. E não só uma vez! Depois de estrear em dezembro, a adaptação do clássico sobre o boneco de madeira que queria virar criança de verdade tinha retorno previsto para o dia 05, no CCBB. Entretanto, com um integrante do elenco infectado com Covid, a peça cancelou as sessões até o dia 09. Agora, com novos casos confirmados na equipe, foi anunciada uma nova suspensão, que vai até esse domingo (16).

Também com três casos positivos no elenco, “A cor púrpura” – que fala sobre desigualdade racial e opressão à mulher, entre outros temas – remarcou o início da nova temporada carioca (no Teatro Riachuelo) de 07 para 14 de janeiro. Porém, com os números de infectados e internações ainda em alta na cidade, a produção optou por mais um adiamento. A estreia, até o momento, está agendada para o dia 20.

Já o drama “Mulheres que nascem com os filhos”, que aborda o processo de transformação que muitas mulheres atravessam após a maternidade, adiou a estreia no XP Investimentos, que seria nesta sexta (14), para o dia 21. A produção, no entanto, não revelou se houve casos positivos na equipe.

A comédia solo “Gays, modos de amar” – que busca refletir sobre questões do universo gay – anunciou nesta quinta (13), data da estreia no Teatro das Artes, que o protagonista Rafael Canedo foi diagnosticado com o vírus. Uma nova data de estreia ainda não foi anunciada.

Por fim, outros dois infantis também precisaram reprogramar suas temporadas. Mais nova empreitada do projeto Grandes músicos para pequenos, o musical “Pimentinha – Elis Regina para crianças”, que estreou dia 08 no Teatro Clara Nunes, cancelou as sessões desse fim de semana (15 e 16). A alegação foi a subida no número de casos de Covid no Rio.

E o espetáculo de dança “Dançando do meu jeito” – sobre um menino que sonha em criar seus próprios movimentos – que estrearia nesse sábado (15), no Sesc Copacabana, adiou o início da temporada para o próximo dia 22 (sábado). O cancelamento se deu por “acontecimentos sociais ligados à pandemia da Covid e da gripe”.

Todas as produções enfatizaram que os espectadores que já haviam comprado ingressos para as apresentações canceladas poderão ter o reembolso ou transferi-los para outro dia – é importante verificar tais condições com as plataformas digitais responsáveis pela comercialização dos respectivos bilhetes. Para conferir os serviços dos espetáculos já com as atualizações, acesse nossa aba Em Cartaz clicando aqui.


ONLINE: Peça-filme inédito da CiaTeatro Epigenia fala sobre amizades, relações virtuais e “vergonha alheia”

PUBLICIDADE

Leia Também

PUBLICIDADE
Assine nossa newsletter e receba todo o nosso conteúdo em seu e-mail.