Solo online ‘O Auditório’ faz homenagem bem humorada a famosos programas da TV brasileira

Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O ator Heder Braga é o idealizador da peça Foto: Andrea Rocha ZBR/Divulgação

O que Hebe Camargo, Bolinha, Silvio Santos, Gugu, Faustão, Xuxa, Angélica e Chacrinha têm em comum além do sucesso que fizeram (e alguns ainda fazem) nos anos 1980 e 1990 com seus programas na TV? Todos são lembrados em “O Auditório”, comédia solo protagonizada e idealizada por Heder Braga, que faz duas apresentações online nesse fim de semana homenageando programas famosos da televisão brasileira. Com acesso gratuito, as sessões acontecem na plataforma Zoom no sábado (24) e no domingo (25), às 20h.

Fã destes programas desde a infância, Heder precisou voltar no tempo para bolar a peça, que mistura realidade e ficção. Com texto de Pedro Henrique Lopes e direção de Diego Morais – dupla responsável pelo projeto Grandes Músicos para Pequenos – o ator vai se apresentar com o solo direto da própria casa – por conta da pandemia – prometendo interação com os espectadores e vídeos de atrações que marcaram a memória de muitos brasileiros, como “Gugu na minha casa”, “Caminhão do Faustão”, “Transformação” (Xuxa) e “Show do Milhão”.

— Assim como eu, muita gente cresceu tendo aqueles apresentadores como ídolos. Nasci em Marabá e cresci em São Domingos do Araguaia, cidades do interior do Pará, que não tinham nem teatro e nem cinema. Nosso entretenimento e contato com os artistas era pela TV. Cresci sonhando em participar dos programas e conhecer aqueles artistas, que eram os grandes influencers da época, já que a Internet ainda era muito incipiente — lembra Heder.

Aliás, o solo – que foi financiado com recursos da Lei Aldir Blanc – é só mais um sinal do fascínio de Heder pelo universo da televisão. Até mesmo a escolha pela carreira artística e uma mudança brusca em sua vida foram reflexos de sua admiração pelos artistas que via pela telinha.

— Aos 21 anos, vim para o Rio ao entrar para o Tablado. Eu via um monte de artista falar na televisão que tinha passado por lá, e eu queria também. Assim começou a minha carreira como ator, técnico de teatro e produtor — complementa.

 

 

PUBLICIDADE
Scroll Up