Morre o ator Eduardo Galvão, aos 58 anos, vítima da Covid-19

Por:

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O ator estava internado desde o início do mês Foto: Reprodução/Instagram

Morreu na noite desta segunda-feira (07), às 58 anos, o ator Eduardo Galvão, vítima da Covid-19. Internado desde o início de dezembro na UTI do Hospital Unimed Rio, na Barra da Tijuca, onde deu entrada com cerca de 50% dos pulmões comprometidos, ele precisou ser intubado na última terça devido a complicações da doença. Até o fechamento desta nota, não havia informações sobre local e horário de velório e sepultamento.

Segundo o jornal O Globo, Eduardo Galvão havia enviado, há cerca de duas semanas, uma mensagem ao amigo e também ator Stepan Nercessian sobre sua preocupação com o vírus. No áudio, ele dizia “sai de casa não, cara” e “E o medo que dá, cara? Tu não sabe se vem coisa pior”.

Eduardo Galvão – que deixa uma filha, Mariana, e uma neta, Lara, de um ano – teve rápidas passagens pelo teatro. Entre 2008 e 2009, se apresentou com o espetáculo ” Gloriosas – A Vida de Florence Foster”, no qual contracenou com Marília Pêra (1943-2015) e Guida Viana. A peça passou pelo Teatro Abel, em Niterói, e marcou a inauguração da sala I do Teatro Fashion Mall, em São Conrado. Já em São Paulo, no ano de 2011, integrou o elenco de “As Bruxas de Eastwick”, da dupla Charles Möeller e Claudio Botelho.

No entanto, foi na TV que ele cumpriu a maior parte de sua bem sucedida carreira. O ponto alto foi com a série infantil da TV Globo “Caça Talentos”, na qual interpretava o produtor Arthur e contracenava com Angélica. Já em novelas, também na Globo, esteve em “O Salvador da Pátria”, “A Viagem”, “O Clone”, “Despedida de Solteiro”, “Paraíso Tropical”, “Porto dos Milagres” e “Bom Sucesso”, seu último trabalho na telinha. Já na TV fechada, havia participado também das séries “Questão de Família” e “Magnífica 70” da HBO.

 

PUBLICIDADE
Scroll Up