Busca
Menu
Busca
PUBLICIDADE

Velório do ator Sérgio Mamberti, falecido aos 82 anos, será em teatro em São Paulo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Tempo estimado de leitura: 2 minutos
O experiente ator estava intubado desde 28 de agosto com uma infecção nos pulmões Foto: Matheus José Maria/Divulgação

SÃO PAULO – O velório do ator Sérgio Mamberti, que faleceu na madrugada desta sexta-feira (03) por falência múltipla dos órgãos, está marcado para o início desta tarde no Teatro Anchieta, no Sesc Consolação, em São Paulo, em cerimônia restrita a amigos e familiares. Já o enterro, também fechado para o público, acontece no Cemitério da Consolação, também na capital paulista, às 15h.

Sérgio Mamberti estava intubado desde o último sábado (28/08), em um hospital da rede Prevent Senior, em São Paulo, com uma infecção nos pulmões. Segundo Fabrício Mamberti, um dos filhos do veterano ator e diretor da TV Globo, à colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, Sérgio já havia passado por três internações em 2021 e sido diagnosticado com quadros de pneumonia. O ator era viúvo e deixa quatro filhos: Duda, Carlos, Fabrício e Danielle.

Natural de Santos e nascido em 22 de abril de 1939, Sérgio Duarte Mamberti teve mais de seis décadas de carreira e ficou conhecido do grande público por seus inúmeros personagens na TV, com destaque para o Dr. Victor, de “Castelo Rá-Tim-Bum” (1994), seriado infantil da TV Cultura. Além deste, fez outras dezenas de trabalho – só de novela, foram 36, entre elas, “Anjo Mau” (1997) e “O Clone” (2001).

Já no cinema, repetiu o número: 36 filmes. Na lista, estão “O Bandido da Luz Vermelha” (1969), “Toda Nunez será Castigada” (1973), “A Dama do Cine Shanghai” (1987), “Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme” (1999) e “O Cavaleiro Didi e a Princesa Lili” (2008), entre outros.

Mas seu início mesmo foi nos palcos, onde atuou em cerca de 20 espetáculos. O primeiro deles foi “Antígone América”, de 1963. Tem no currículo ainda peças como “Navalha na Carne”, de Plínio Marcos (1935-1999), ao lado de Tônia Carrero (1922-2018), em 1968; “Hamlet”, de Shakespeare, em 1984; e “O Evangelho segundo Jesus Cristo”, de José Saramago, em 2001.

E nem mesmo a pandemia o afastou do teatro. Recentemente, participou de espetáculos exibidos pela Internet, como “A Semente da Romã” e “Novo & Normal”. Estreou também um solo baseado na obra de Plínio Marcos.

Atuação na política

Além da carreira artística, Sérgio Mamberti teve atuação também na política. Um dos membros-fundadores do PT (Partido dos Trabalhadores), ocupou diferentes cargos durante os mandatos dos ex-presidentes petistas Luis Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Por exemplo, esteve à frente de secretarias como Música e Artes Cênicas, Identidade e Diversidade Cultural, e Políticas Culturais, além de ter assumido o Ministério da Cultura em três oportunidades. Foi ainda presidente da Funarte (Fundação Nacional das Artes).


VÍDEOS: Assine nosso canal no YouTube e fique por dentro de todo o nosso conteúdo de vídeo

PUBLICIDADE

Leia Também

PUBLICIDADE
Assine nossa newsletter e receba todo o nosso conteúdo em seu e-mail.