‘Oboró – Masculinidades Negras’ reestreia na Internet com versão reformulada; saiba como assistir

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 2 minutos
"Oboró - Masculinidades Negras" Foto: Julio Ricardo/Divulgação
"Oboró - Masculinidades Negras" Foto: Julio Ricardo/Divulgação
"Oboró - Masculinidades Negras" Foto: Julio Ricardo/Divulgação

Hipersexualização do corpo, busca pela perfeição em troca de um lugar ao sol, riscos proporcionados pelo racismo e outras situações degradantes impostas diariamente ao negro serão mais uma vez discutidas pelo espetáculo “Oboró – Masculinidades Negras”, que está de volta, em versão reformulada. A peça, que estreou em 2019, agora será apresentada na Internet – por conta da pandemia – com novas cenas e alternância de elenco, mas sem perder sua essência: levar o homem preto da condição de objeto ou coisificação para a humanidade. A temporada virtual, que acontece exatamente no mês da consciência negra, será realizada na plataforma Sympla – transmitida ao vivo diretamente do Centro Cultural Kaza 123 – entre os dias 09 e 30 deste mês, com sessões sempre às segundas, às 19h30.

Com texto de Adalberto Neto e direção de Rodrigo França, “Oboró” – vencedor do Prêmio Shell 2019 em Dramaturgia e Figurino – menciona em seu título um termo do dialeto Yorubá, falado em países africanos como Nigéria e Togo, que é usado para se referir a entidades divinas do sexo masculino. No espetáculo, cada uma destas divindades, ou orixás, serve de gancho para que sejam apresentados os conflitos que afetam os negros na sociedade.

Nesta montagem reformulada, a cada semana, novas histórias, que fazem um paralelo entre a realidade desses homens e a sociedade, serão contadas, inclusive, fazendo referências à realidade de momento imposta pelo novo coronavírus. E para estabelecer um elo entre a magia do teatro e o espaço audiovisual no qual está inserida a peça, , música e dança irão costurar a nova linguagem.

SERVIÇO

Onde assistir: Plataforma Zoom no Sympla
Sessões: Segundas às 19h30
Período: 09/11 a 30/11
Elenco: Cridemar Aquino, César Lira, Danrley Ferreira, Gabriel Gama, João Mabial, Jonathan Fontella, Lucas Timbaleiro, Marcelo Dias, Milton Filho, Natanael Mariano, Orlando Caldeira, Paulo Guidelly, Reinaldo Júnior e Wanderley Gomes
Direção: Rodrigo França
Texto: Adalberto Neto
Classificação: 14 anos
Entrada: Valores promocionais a partir de R$ 15
Bilheteria: Venda pelo Sympla
Gênero: Drama
Duração: 40 minutos

 

PUBLICIDADE
Scroll Up