Prefeito do Rio Eduardo Paes prorroga medidas restritivas até dia 22; horário limite para teatros passa a ser 17h

Do Rio Encena - Atualizado em 12/03 às 10h11

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Os teatros seguem com 40% da capacidade e horário de fechamento às 17h (Divulgação)

O prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes estendeu até o próximo dia 22 a série de restrições contra a propagação de Covid-19 na capital fluminense, que, assim como em todo o país, tem registrado um forte aumento nos números – até esta quarta-feira (10), as taxas de incidência e de mortalidade eram de 3168,6 e 288,3, respectivamente, a cada 100 mil habitantes. A prorrogação do decreto – anunciada nesta quinta (11) – apresentou algumas modificações nas medidas divulgadas semana passada, inclusive para o teatro.

As salas que decidirem receber público presencial até 22/03, deverão limitar a 40% do total a capacidade da plateia. Além disto, todas as atrações deverão ser encerradas no máximo às 17h – até quinta (11), o limite era 20h. O mesmo vale para lonas, arenas, museus, centros culturais e bibliotecas. Na semana, muitos teatros decidiram suspender a programação presencial diante do decreto, mas outros optaram por antecipar as apresentações – confira os serviços dos espetáculos na nossa seção Em Cartaz.

Outras mudanças em relação ao decreto da semana passada são o horário limite para bares e restaurantes, que passou de 17h para 21h; e o funcionamento de serviços nas praias, como ambulantes fixos e itinerantes e quiosques, que estava totalmente vetados e agora podem ir até 17h.

Confira como ficaram as medidas:

º teatros, lonas, arenas, museus, centros culturais e bibliotecas: apenas 40% da capacidade, abertos só até 17h

º bares e restaurantes: entre 6h e 21h, com 40% de ocupação (inclusive em shoppings)

º take away (retirada) de alimentos: entre 6h e 21h

º delivery (entrega): liberado após 21h

º comércio, incluindo os shoppings: entre 10h30m e 21h

º quiosques na orla, barraqueiros fixos na areia e ambulantes:até 17h

º prestação de serviços: entre 8h e 17h

º repartições públicas: entre 9h e 19h

º academias com capacidade reduzida: sem restrição de horário

º eventos, festas e rodas de samba: seguem vetados

º boates, casas de espetáculo, feiras especiais, feiras de ambulantes e de artesanato: seguem vetadas

º feiras livres: liberadas

º permanência em vias, praças e espaços públicos: proibido entre 23h e 5h (multa para pessoa física de R$ 562,42)

Veja setores e atividades que não sofreram alterações:

º cinema

º escolas

º agências bancárias

º atividades esportivas

º áreas de lazer

º supermercados

º consultas médicas

º hospitais

º transporte de passageiros

º entrega em domicílio

º veterinários

º atividades essenciais – profissionais de saúde e indústrias

º cadeia de abastecimento e logística

º hotéis, pousadas e albergues

º missas e cultos religiosos

º piscinas, quadras e áreas comuns em condomínios

º farmácias

º postos de combustíveis

ERRATA: ao contrário do que informamos inicialmente, os teatros da cidade terão que fechar às 17h entre os dias 12 e 22 de março, e não às 20h. Pedimos desculpas pelo erro.

PUBLICIDADE
Scroll Up