Busca
Menu
Busca
PUBLICIDADE

‘Amores Flácidos’, espetáculo online sobre gordofobia, fica dois fins de semana no YouTube; transmissão é gratuita

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Tempo estimado de leitura: 2 minutos
Aliny Ulbricht e Bruno Dubeux dividem a cena no espetáculo que aborda a gordofobia, entre outros temas Foto: DuHarte Fotografia/Divulgação

RIO – Um preconceito que começa disfarçado de vergonha e evolui até se transformar em todo tipo de violência. Esse é o panorama do relacionamento entre um homem magro e uma mulher gorda retratado em “Amores Flácidos”, espetáculo online sobre gordofobia que faz quatro apresentações no YouTube nos próximos dois fins de semana, com transmissão gratuita – confira o serviço completo no fim da página.

Com texto de Herton Gustavo Gratto e direção de Marcela Rodrigues, a peça-metragem – como o trabalho vem sendo definida pela produção – tem como protagonista a jovem Eunice (Aliny Ulbricht), que sempre foi alvo de preconceito e estigmas por ser obesa. Quando ela conhece Aroldo (Bruno Dubeux) – um homem magro que evita glúten e nunca come dois tipos de carboidratos de uma só vez – e os dois se apaixonam e passam a viver juntos, as coisas parecem que tendem a mudar em sua vida. Nem tanto!

Aroldo demonstra amar Eunice, mas, ao mesmo tempo, se recusa a assumi-la socialmente e perante sua família. Tal realidade perdura por dois anos, até que ela faz uma descoberta e dá um basta na situação com a seguinte pérola: “O tempo que tenho pra terminar de tomar esse sorvete é o tempo que você tem pra cair fora. Da minha vida. De uma vez, meu filho. Cai fora”.

FECHADO DESDE 1994: Teatro Copacabana Palace tem reinauguração marcada para novembro

Com o orgulho ferido por estar sendo rejeitado por uma mulher gorda, ele passa a representar para Eunice, simbolicamente, toda a violência que a sociedade pode direcionar para uma pessoa obesa.

— Com frequência, pessoas acima do peso são desqualificadas pela sua imagem corporal e rotuladas, inclusive, de preguiçosos e desleixados. Por que a diferença incomoda tanto? Por que uma pessoa, única no planeta Terra, não é vista com beleza justamente por ser quem é? — questiona Bruno Dubeux, que também é médico nutrólogo.

Bruno assina também a idealização do projeto, que nasceu em 2018 com a proposta inicial de ser encenado no palco, com público presencial. Com a pandemia, no entanto, o jeito foi transformá-lo na “peça-metragem”, que foi filmada no palco do Sesc Arena, em Copacabana.

— Essa peça-metragem não é só um híbrido entre o cinema e o teatro, mas é também, a confluência entre o amor e o ódio, o mal e o bem. Tocamos nas feridas de um mundo totalmente polarizado, falamos de “amores” doentios, abusivos e da flacidez em amar o próximo — complementa a diretora Marcela Rodrigues.

SERVIÇO

Local: Youtube – Canal Amores Flácidos | Sessões: Sábados às 21h; domingos às 20h | Temporada: 11/09 a 19/09 | Elenco: Aliny Ulbricht e Bruno Dubeux | Direção: Marcela Rodrigues | Texto: Herton Gustavo Gratto | Classificação: Não informada | Entrada: Gratuita | Gênero: drama | Duração: Não informada


EM CARTAZ: Confira a programação teatral do Rio de Janeiro

PUBLICIDADE

Leia Também

PUBLICIDADE
Assine nossa newsletter e receba todo o nosso conteúdo em seu e-mail.