Rio Encena nas Eleições 2020: Clarissa Garotinho, do PROS, promete descentralizar descentralizar equipamentos culturais e recursos lei de fomento

Luiz Maurício Monteiro

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Assim como na eleição para governador em 2018, o RIO ENCENA vai tentar entrevistar todos os candidatos à prefeitura do Rio de Janeiro no pleito que acontece no próximo dia 15 de novembro. Esta, inclusive, é uma ótima oportunidade para o eleitor entender melhor o que pensam os postulantes a prefeito da capital fluminense sobre questões que são importantes, mas que muitas vezes ficam de fora dos grandes debates.

Enviamos aos 14 candidatos duas perguntas: uma sobre propostas para os equipamentos culturais (teatros, lonas e arenas) da rede municipal que vêm sofrendo com problemas como abandono e até corte de energia por falta de pagamento; e outra sobre a possível criação de novos projetos de fomento à cultura na cidade, que, atualmente, conta apenas com a Lei do ISS.

À medida em que os candidatos forem retornando com as respostas – de até 1 minuto e meio, cada – nós as postaremos na RIO ENCENA TV (inscreva-se aqui). Quem comenta suas propostas agora é a candidata Clarissa Garotinho, do PROS, que promete descentralizar tanto os equipamentos culturais – mais concentrados no Centro e na Zona Sul – e também os recursos da lei de fomento indireto do ISS.

PUBLICIDADE
Scroll Up